Duas fórmulas para o Catarinense 2018 devem ser discutidas no Conselho Técnico, na
Federação Catarinense de Futebol. A reunião está marcada para às 15h na sede da
FCF.
A primeira delas é uma proposta que vem diretamente da Federação. Foi elaborada
por Rodrigo Capella. Essa fórmula divide o campeonato em dois turnos, com dois
campeões de turno, que iriam para as semifinais do Estadual, junto com outros dois
times que viriam do índice técnico. Se um time for campeão dos dois turnos, estará
diretamente classificado para a finalíssima, aguardando o vencedor de uma semifinal
entre dois times que seriam os melhores do índice técnico. O campeonato usaria 18
datas – 14 entre os jogos de turno e returno, e mais 4 datas das semifinais e finais.
Faltaria uma data, a ser arranjada pela Federação junto à CBF.

Turno e returno com sete datas – 14 datas ao todo

Turno e returno seriam disputados com o mesmo formato, utilizando sete datas cada.
Os 10 times estariam divididos em dois grupos de CINCO times. A primeira fase dos
dois turnos colocaria os times do grupo A enfrentando os times do grupo B. No turno a
ida. No returno a volta. Turno e returno teriam semifinais e finais em jogo único. Os
dois melhores de cada grupo chegariam às semifinais, em jogo único. E os vencedores
das semifinais fariam as finais de turno e returno, também em jogo único.

Nos bastidores, seis times já se posicionaram contrários à fórmula proposta pela
Federação. Internacional, Brusque, Concórdia, Tubarão, Hercílio Luz e Joinville não
concordam e querem um campeonato mais simples.

A favor

Avaí e Criciúma estariam a favor. O Avaí, inclusive, participou efetivamente da criação
desta fórmula.
Ainda sem definição

Chapecoense e Figueirense ainda não se posicionaram nos bastidores. Os votos dos
dois podem pesar bastante, principalmente da Chapecoense, que é a atual campeã e
tem o voto mais pesado.
Fórmula alternativa

Os seis clubes, que são contrários à fórmula proposta pela FCF, Internacional,
Brusque, Concórdia, Tubarão, Hercílio Luz e Joinville, querem um campeonato com
turno e returno, todos contra todos, ida e volta. A ida no turno. A volta no returno. Os
campeões de turno e returno estariam classificados para as semifinais, contra os dois
melhores do índice técnico somados os jogos de turno e returno. Se um mesmo time
ganhar turno e returno seria o campeão. As semifinais e a decisão seriam disputadas
em jogo único. O grande problema é que esta fórmula precisaria de 20 datas. O
estadual, por enquanto, só dispõe de 17 datas.

Fonte: cbndiario

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *