Mobilização ambiental e costumes salutares em concordância às recomendações para uma Terra mais limpa

O descarte correto de lixo evita o desperdício de materiais e enseja o seu reaproveitamento como matéria-prima para a produção de novos artigos, indispensáveis no dia a dia das pessoas. E além do mais, a natureza agradece, pois o consumismo diminui e os recursos podem ser poupados, evitando-se, ainda, a poluição e a degradação ambiental, o que reflete diretamente na saúde coletiva, uma vez que bens valiosos deixam de ir para o ralo.

Para conquistar resultados sustentáveis, promissores e multiplicadores, o Guarujá Social, iniciativa de órgãos públicos que concentram serviços à população, irá sediar, através da realização pela Diretoria de Inclusão e Cidadania, da Secretaria da Assistência Social e Habitação, juntamente à Secretaria de Serviços Públicos e Meio Ambiente, a Semana da Coleta de Lixo Reciclável (óleo de cozinha, pneus e materiais eletrônicos, entre outros), promovida em dois episódios (duas semanas de julho – terceira e quarta – entre os dias 13 e 17 e entre os dias 20 e 25). Nas dependências do Guarujá Social estarão disponibilizados recipientes específicos para o recolhimento de cada tipo de resíduo, locais para os quais as pessoas poderão levar e depositar suas doações, contribuindo com a limpeza, organização e beleza de Lages. O endereço da casa Guarujá Social é na rua Porto Seguro, bairro Guarujá, em frente ao Supermercado Mezzalira, com horário de funcionamento  das 8h às 12h e das 14h às 18h, de segunda a sexta-feira.

Nestas mesmas duas semanas, equipe da Secretaria de Serviços Públicos e Meio Ambiente passará com um veículo em residências e estabelecimentos comerciais do bairro Guarujá para coletar elementos restantes de jardinagem, como galhos de árvores e também entulhos de obras (materiais de construção). Basta os moradores deixarem seus itens em frente às casas e empreendimentos em fácil acesso. No sábado (25 de julho), o Guarujá Social abrirá durante o dia inteiro (das 8h às 17h) e não fechará para almoço.

Pelas avenidas e ruas das cidades do mundo são avistadas lixeiras colocadas lado a lado, separadas por cores, distinguindo-se o tipo de resíduos a ser destinado/recebido – Vermelha para o plástico: tampas, potes, garrafas, embalagens de material de limpeza, brinquedos e baldes; Verde para vidro: Garrafas, potes, copos e frascos de remédios; Azul para papel: Jornais, revistas, caixas, papelão e rascunhos escritos, e Amarela para metal: Latas de refrigerante, de óleo de cozinha e sardinha; ferragens, canos, arame e pregos. “Devemos evitar jogar lixo nas ruas ou em rios, pois além de demonstrar consciência ambiental e preocupação com o próximo e o futuro, sobretudo previne problemas de inundações, obstrução de bueiros e caixas de boca de lobo e outros estragos nas cidades. O lixo doméstico pode ser melhor administrado. Devemos tornar a sensibilização diária um hábito para termos um planeta mais saudável e, consequentemente, mais saúde”, ressalta o agente administrativo do Guarujá Social, Maycon Henrique de Souza.

Eco ponto pioneiro em Lages

No sábado (25 de julho) haverá um complemento na agenda, um container para coleta de materiais recicláveis será fixado permanentemente no Guarujá Social, projeto denominado eco ponto, da Secretaria Municipal de Águas e Saneamento (Semasa), por intermédio da Diretoria de Resíduos Sólidos. Será a inauguração da utilização da prática desta ideia, o primeiro de um total de oito containers espalhados estrategicamente por bairros de Lages, adquiridos via licitação, com investimentos públicos municipais originados do recolhimento da taxa de coleta, transporte e destinação de resíduos até o aterro sanitário.

Serão oito eco pontos instalados, divididos por regiões. Inicialmente serão entregues quatro até o final deste mês de julho: Guarujá (Guarujá Social), Ginásio Municipal de Esportes Jones Minosso (bairro Universitário), estacionamento do Estádio Municipal Vidal Ramos Júnior (Sagrado Coração de Jesus) e no Centro (provavelmente na Praça Joca Neves). Os eco pontos estão direcionados para a entrega voluntária de lixos recicláveis, separados por tipos e cores.

Uso inteligente do orgânico

Os galhos de árvore provenientes de podas podem ser utilizados como lenha para abastecer o fogão à lenha no inverno e aquecer a casa e no preparo de alimentos típicos desta estação, como sopas e caldos. Folhas e gramas podem servir como adubo em hortas, assim como restos de comida.

O que é o Guarujá Social?

Inaugurado em 2 de setembro do ano passado, o espaço está localizado no entroncamento da rua Porto Seguro com a avenida 31 de Março, no bairro Guarujá. Trata-se de um equipamento da prefeitura de Lages, através da Secretaria da Assistência Social e Habitação, em parceria com a Polícia Militar (PM) e a Associação de Moradores. Oferta serviços como artesanato, Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (Peti), cadastros do programa federal Bolsa Família e trabalhos de prevenção na área da segurança pública realizados pela Polícia Militar.

Texto: Daniele Mendes de Melo

Arte e foto ilustrativa: Divulgação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *