Um relatório será encaminhado à Secretaria de Estado da Defesa Civil para que se possa ter uma estimativa dos recursos necessários como auxílio emergencial

Depois de decretar Situação de Emergência no município em decorrência aos estragos causados pela formação de um ciclone que atingiu praticamente todas as regiões de Santa Catarina nesta terça-feira (30 de junho), o prefeito Antonio Ceron, acompanhado do secretário de Defesa Civil Municipal, Luiz Henrique de Souza, se reuniu com o Secretário de Estado da Defesa Civil, João Batista, na tarde desta quarta (1º de julho). Ficou acordado que a Defesa Civil Municipal irá fazer um levantamento geral dos danos e prejuízos, tanto em residências particulares que solicitaram ajuda da prefeitura quanto dos prédios públicos afetados.

O relatório será encaminhado à Secretaria de Estado da Defesa Civil para que se possa ter uma estimativa dos recursos necessários como auxílio emergencial ao Município. “Vamos avaliar os casos o mais rápido possível, para que ainda hoje tenhamos este relatório em mãos e possamos ajudar as pessoas que estão precisando neste momento. Acredito que nos prédios públicos não tivemos muitos problemas, exceto o Órion Parque, mas vamos verificar se existe algum seguro que cubra os danos”, afirma o prefeito.

Em Lages os ventos atingiram de 90 a 130 km/h. Foram atendidas mais de 300 ocorrências pela Defesa Civil, Polícia Militar e Corpo de Bombeiros, em 64 bairros, mas não houve nenhum óbito.

O ciclone atingiu praticamente todas as regiões de Santa Catarina, deixando um rastro de destruição. Ao menos nove mortes foram confirmadas, e duas pessoas estão desaparecidas. “O Estado deverá decretar situação de calamidade pública para que ações emergenciais possam ser tomadas e auxiliar as pessoas. Este é um momento de preocupação e pedimos muita cautela, principalmente na hora de consertar os estragos nas residências para que não aconteçam mais acidentes ao subir em telhados”, pondera o secretário estadual, João Batista.

Texto e fotos: Aline Tives

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *